O que usar em NY em outubro?

Para saber sobre o clima de NY em outubro, dê uma olhada nesse post aqui. Nesse post falamos sobre a temperatura e o que trazer na mala. Em outubro, a temperatura varia entre 10-20 graus, sempre no mesmo padrão: quanto mais cedo no mês, mais quente, quanto mais pro final do mês, mais frio. Manhã e noites são mais frias, tardes são mais quentes. Mas sempre recebemos perguntas (e buscas aqui) sobre como se vestir nessa época. E acho que as pessoas procuram essa informação porém mais no sentido de “como se vestir para a temperatura x”. Como é difícil lembrar exatamente como eu me visto para cada temperatura, resolvi tirar fotos e mostrar.

No instragam postei uma foto que tirei antes de sair de casa hoje de manhã. Estava cerca de 18-19 graus e eu usei um blazer, blusa sem manga (não era regata), jeans, sapatilhas e uma écharpe (um cachecol fininho). Quando a temperatura subiu um pouquinho (20, 21) a écharpe saiu e o blazer foi aberto. Aos 23 graus, o blazer poderia ter saído (e a écharpe voltaria).

Pronta pra 19 graus!

A photo posted by Big Apple com Rapadura (@bigapplecomrapadura) on

Fazendo compras nos EUA: OMG os outlets!

Quando nos mudamos, não sabíamos dos outlets e em NYC não tem outlets. Então passamos realmente vários anos desconhecendo esses malls. Sabíamos da existência de um a algumas horas de Manhattan, mas não tínhamos interesse em ir. Quando nos mudamos para NJ, um amigo nos falou sobre os outlets e nos levou a um, e foi ali que descobrimos. Quando morávamos em NJ (e tínhamos carro), íamos ao outlet no começo das estações, para comprarmos as roupas da estação. Os outlets valem muito a pena. Na maioria das lojas (não todas!), os items tem um valor bem abaixo do que você encontraria em lojas da cidade e, principalmente, no Brasil. Apesar de hoje em dia quase não irmos mais aos outlets (acho que vamos 1x por ano, quando visitas querem ir), queríamos dar umas dicas sobre os outlets em NY e no resto do país.

Muitas pessoas vem a NY querendo ir também aos outlets, mas aqui não tem muitas opções. Já ouvi coisas negativas e positivas sobre o Jersey Gardens, que é um outlet shopping que fica em NJ, mais ou menos perto de Manhattan. Se não me engano, existe um ônibus no final de semana que faz o trajeto NY-Jersey Gardens, mas eu não sei absolutamente nada sobre isso: nunca fui a esse outlet, não sei onde fica, não sei como é, não sei que lojas tem lá, não sei onde você pega esse ônibus. Além do Jersey Gardens, o outro outlet nas redondezas é o Woodbury. Acho que o Woodbury é o mais famoso. Ele é o outlet que tem lojas da Gucci e Prada, por exemplo.

Se a viagem não é para NY, a maioria dos brasileiros vai a Orlando (para Disney e compras) ou Miami (para fazer compras). Recentemente temos ouvido falar de roubos em Miami/Orlando. Brasileiros que compraram nos outlets (e seus Macs e iPhones na Apple) tem seus carros e/ou quartos de hotel arrombados e todas as compras desaparecem. Não há quase nada que se possa fazer. Recuperar é quase impossível. Não moramos em Miami/Orlando e não sabemos como ajudar muito em relação a isso (mas aqui tem um post bom falando sobre isso aqui). O que sabemos é que se o seu objetivo é fazer compras, você não precisa ir a Miami/Orlando. A rede mais famosas de outlets dos EUA é a Premium Outlets – a rede que gerencia o Woodbury e os Orlando Premium Outlets, por exemplo – e essa rede tem outlets espalhados pelos EUA quase inteiro! Se você quer apenas fazer compras nos outlets (e Apple, que tem em qualquer lugar), você não precisa ir à Flórida! Deem uma olhada nesse link aqui e vejam quantos outlets existem pelo país. Quem sabe você encontra passagens e hospedagem em preços mais em conta em outros lugares? Como esses lugares são menos turísticos, as quadrilhas que ficam de olho em brasileiros fazendo compras não existem e as coisas ficam mais seguras.

No link acima você pode ver, inclusive, quais as lojas que esse outlet tem! Se você já tem ideia de lojas que quer visitar, basta conferir onde elas estão. As lojas mais comuns, tipo Calvin Klein, Banana Republic, Nike, e Guess, por exemplo, estão em 99% dos outlets. Se você quer Gucci, aí tem que procurar mais.

Outra dica legal para os outleteiros de plantão é o VIP club. Você pode clicar aqui e se tornar membro do VIP club do Premium Outlets. É apenas um registro por e-mail, você não precisa pagar nada. As vantagens de ser VIP são: 1) ter acesso a “vip club offers”, ou seja, você tem acesso a cupons de desconto de várias lojas – tipo 15% de desconto na Levi’s ou na DKNY, $50 de desconto na Neiman Marcus, etc.; e 2) quando chegar no outlet você vai no guichê de informações e diz que é VIP e quer o seu booklet. Eles vão pedir para você assinar e colocar o seu e-mail num formulário e te darão um booklet de descontos (que você pode comprar por $5 se você não for VIP). Esse booklet tem cupons para quase todas as lojas e os descontos são bons, mas um pouco menores do que os descontos do vip club offers no site.

Outra coisa que queremos falar sobre os outlets: a qualidade. Bom… apesar de muita gente que mora no Brasil discordar, em geral, nós achamos as roupas daqui de baixa qualidade. Ou melhor, de qualidade inferior a marcar de preço similar no Brasil. Mas nós sabemos que roupas no Brasil são bem caras. Daí, se as roupas da Gap normal já não são tão boas, as roupas da Gap outlet são, at best, fracas.

Algumas lojas de outlet vendem ponta de estoque – ou seja, são roupas da loja normal, mas de estações anteriores, sendo vendidas mais baratas. Mas a maioria das lojas vendem peças exclusivas de seus outlets – J.Crew outlet, Banana Republic Factory, etc. Essas peças são feitas com menos cuidado ou com tecidos de menor qualidade, ou com costuras menos reforçadas… e, no final, são de qualidade mais baixa do que o normal. E você não encontra aquele tênis na Nike que você quer no outlet. Você encontra um tênis da Nike que você gosta. Em vez de $125 pelo lançamento da Nike, você vai pagar $75 por um Nike mais antigo ou, mais provavelmente, um Nike que foi feito para o outlet, e feito para ser vendido mais barato mesmo. Você terá o que você pagou. O tênis vai durar, mas não tanto quanto o normal. Acho que isso é mais facilmente visto com roupas que a princípio parecem boas mas depois da primeira lavagem, já era. A camisa polo de $9.99 da Tommy Hilfiger vai durar 5 ou 10 lavagens, se você tiver sorte. Então, se você quer coisas de qualidade, tem que garimpar MUITO por lá.

Por último, minha opinião sobre perfumes nos outlets: não confio. Se você quer pelo menos 95% de certeza que o perfume é original, pague mais caro e compre na Sephora (Sefóra, pipol, Sefóra. A marca pode ser francesa, mas aqui se você falar Séfora ou – pior – Seforrá ninguém vai entender. Aqui é sefóra.Quase um sefóura, com o rah-rah da Lady Gaga) Voltando. Se você não se incomodar com a chance do produto ser falsificado, por comprar no outlet. Eu ACHO que se for o perfume Calvin Klein na loja Calvin Klein a chance de ser falsificado é muito pequena, mas se é na loja aleatória de perfume, a chance é maior. Não sei. Não confio.

Nós nunca fomos ao Woodbury, mas estamos planejando uma visita – tudo pelo blog! Se formos, faço um post aqui falando como foi.

Comidas em NY: comida ruim, comida boa.

Já moramos aqui em NY a 7 anos e já nos acostumamos à comida daqui – dos EUA, em geral. Mas, nesses 7 anos já recebemos muitas visitas e já vimos muitos brasileiros que vem morar aqui e, inicialmente, a comida aqui pode ser difícil.

Chegamos aqui numa manhã de sábado de 2007. Nossa primeira refeição em terras to Tio Sam foi um almoço no restaurante tailandês. Eu tinha 23 anos e nunca havia saído de Natal. Comida boa para mim era tapioca, cuscuz e churrasco. Sem pimenta. Apesar de ter gostado do curry que pedi, achei MUITO apimentado e não consegui (literalmente) comer mais do que 1 colherada. Voltei a esse restaurante várias vezes depois dessa primeira ocasião, até que cerca de 1 ano depois eu pedi o mesmo prato e comi inteiro, sem morrer, achando uma delícia. É tudo questão de costume. Nós gostamos muito de provar coisas novas. Vcs já devem ter visto isso em outros posts. Adoramos provar culinárias tradicionais, pedir pratos que não sabemos o que é (sweet-breads, never forget) e tentarmos. Mas eu sei que isso não é característica comum, nem certa nem errada. Ao longo desses anos, com fracassos gigantes ao levar visitas a restaurantes “diferentes”, aprendemos algumas coisas…

Uma coisa para se entender sobre NY (e talvez os EUA) é que ela é uma cidade (país) de imigrantes. Aqui vc encontra de tudo, tudo original, tudo misturado. E a mistura ou a tradição não são fáceis de se aceitar de cara. E você não teria que aceitar, claro. Gosto é gosto e acabou-se. Acho que o importante é se conhecer e setar suas expectativas.

Antes de tudo, comida em NY não é apenas hamburger e pizza. Mas pode ser, se é isso que você quer. Se é o que você quer, você encontrará opções para o seu gosto e opções que você não vai gostar. Tem gente que adora o BurgerKing. Tem gente que odeia. Tem gente que adora pizza brasileira. Tem gente que odeia. Então, antes de chegar aqui, essa lista de perguntas poderá ajudá-lo a encontrar lugares para comer. Para cada pergunta, coloquei algumas sugestões de lugares.

Pergunta 1:

  • O que eu como normalmente? O que você come normalmente? Você é dos mais tradicionais, que come arroz e feijão todo dia, e vai sentir falta disso em 2 dias?
    • Resposta: SIM! Solução: procure os comer em um restaurante brasileiro pelo menos a cada 2 dias. Não existem muitos pela cidade e eles não são muito bons, mas ao menos você encontrará uma comida mais ou menos parecida com o que você está acostumado. Na finada “Little Brazil”, hoje quase inexistente, você encontra o Ipanema. Fui lá com meus pais ano passado e a comida era ok. Cara pela qualidade, mas ok. Acho que mata a saudade do arroz com feijão.
    • Resposta: NÃO! Solução: siga para a pergunta 2.

Pergunta 2:

  • Você gosta de temperos novos? Não me refiro aqui à cebolinha ou salsa ou manjericão. Estou me referindo a temperos diferentes, sabores fortes, que você nunca havia provado. Você já pediu um prato sem saber o que era e adorou? Você já viajou para lugares com a culinária completamente diferente da que você está acostumado e você curtiu? Você é do Sul e foi para o Pará e provou jambu? Você é do Norte e foi para Natal comer picado? Você é brasileiro e foi pra China e comeu sabe-deus-o-que e curtiu?
    • Resposta: SIM! Solução: você gosta de se arriscar e tem facilidade em lidar com sabores novos. Procure ousar em lugares diferentes! Que tal um restaurante turco? Tradicional americano? Mexicano? Chinês? Indiano? A dica aqui é estar aberto a sabores novos e não morrer se você não gostar. Provou, não gostou? Passa pra próxima. Mas você arriscou. Para o café da manhã, pode ser um Starbucks nosso de cada dia ou você pode ir a outros coffee shops da cidade. Se você quer sentar, o Sarabeth (qualquer um) no final de semana, pode ser uma boa opção de brunch. Mas, minha recomendação é o Elephant and Castle. Elephant and Castle –> Eggs Benedict on French Toast. You’re welcome. Se você gosta de comida apimentada, o Num Pang (da Camboja) tem sanduíches (e cerveja) para um almoço rápido. Falamos sobre esse lugar aqui. Se a disposição for grande, você podem arriscar o Red Rooster, que fica no Harlem, e é uma mistura de culinária tradicional do sul dos EUA (fried chicken, bbq, corn bread, mac ‘n cheese, etc.) com temperos africanos. Fomos lá uma vez e adoramos! O jantar pode ser no Pinto, um restaurante tailandês super aconchegante, ótimo para um casal ou um grupo pequeno de (4?) amigos. Se o grupo é maior, arrisquem o Queen of Sheba, um restaurante etíope, recomendado por um amigo etíope, que falamos aqui, ou um hambúrguer do leste europeu no Korzo. Se você tiver tempo de ligar e fazer uma reserva, recomendo o Graffiti, que também já falamos aqui, e o Kuma Inn, de tapas asiáticas, especialmente porque o Kuma Inn é BYOB (Bring Your Own Beverage, ou seja, traga a sua própria bebida – vinho ou cerveja. Normalmente vinho.). Atenção: essas opções de restaurantes aqui não são para pessoas que não se arriscam. 
    • Resposta: NÃO! Solução: siga para a pergunta 3.

Pergunta 3

  • Você está disposto a arriscar minimamente? Você ficaria nas culinárias mais populares, mas iria para uma coisa mais tradicional (o que significa “é pizza, mas talvez não seja a pizza que você está acostumado mas eu vou topar mesmo assim”, por exemplo)?
    • Resposta: SIM! Solução: procure os lugares mais conhecidos pelos locais das culinárias que você já sabe que você gosta. Normalmente isso significa culinárias italiana e japonesa. Eu não gosto de sushi, mas muitos brasileiros já nos disseram que o sushi daqui é completamente diferente do sushi brasileiro – e que o brasileiro é bem melhor. Você pode até arriscar o sushi daqui, mas eu não garanto que você vai gostar. Sendo assim, eu recomendaria restaurantes italianos tradicionais – ou seja, evite Little Italy! Se você está disposto a arriscar um pouco e gosta de comida levemente apimentada, o Chipotle é uma opção. Se comida apimentada não é o seu forte, evite culinárias mexicana, americana, africana (qualquer lugar) e asiática (qualquer lugar). Ainda assim, não é garantido que a culinária italiana venha com ZERO de pimenta. Pimenta do reino aqui é comum… Você também pode tentar hamburgers tradicionais americanos (Burger Joint, por exemplo), pizza (Numero 28), Spaghetti Carbonara (Luzzo’s- não está no cardápio, mas vale a pena pedir!), Fried Chicken (Red Head ou Back Forty). Para uma opção romântica para o casal, recomendo o restaurante francês minúsculo Vin sur Vingt, onde o bartender era brasileiro, ou o Taureau, de fondue. O Taureau  precisa de reserva e é BYOB. Recomendo para casais ou para grupos pequenos (até 4 pessoas).
    • Resposta: NÃO! Solução: siga para a pergunta 4.

Pergunta 4

  • Você vai ficar feliz comendo apenas pizzas e sanduíches?
    • Resposta: SIM! Solução: Escolha o que você já conhece: Pizza Hut, BurgerKing, McDonalds, Subway. Quem sabe arrisque um Wendy’s.
    • Resposta: NÃO! Solução: Faça as refeições principais em “safe bets”. Café da manhã no Starbucks (comida média, café HORRÍVEL!, mas aqui é difícil encontrar café bom. Nem tente), almoço no Olive Garden (Times Square ou 23 com 6a), jantar no Outback. Uma opção para quem estiver na região da Union Square na hora do almoço (13 com 5a) é o Vapiano, que é mais ou menos o estilo do Spoleto no Brasil.

Clima de Nova York mês-a-mês

Muitas pessoas chegam ao nosso blog buscando por informações sobre o clima da cidade, desde “clima em ny” a “quando começa a primavera em ny” ou mesmo “como é o clima de ny em setembro”. Já falamos um pouco sobre o clima em outros posts, mas como as buscas às vezes são específicas, vou tentar ser específica também. Aqui tem um resumão mês-a-mês, com links para os posts específicos daquele mês. Aparentemente, esse vai ser um projeto longo… Logo, esse post aqui vai ser editado várias vezes…

1. Como é o clima em Nova York em janeiro?

Frio. Bem frio. Janeiro é o mês mais frio em NY. Ao menos, ao longo do mês, a temperatura é relativamente estável, podendo variar entre -10 e 0 graus. Em alguns dias, a temperatura varia menos (-2 a 5 graus), mas ela pode variar bastante, mais de 10 graus (esse ano, variou de 16 durante o dia para -1 à  noite). Nessa época é muito importante saber a temperatura para que você se vista adequadamente. Os dias são curtos (9 a 10h de sol) e pode nevar em alguns dias. Mais dicas sobre o clima em janeiro nesse post aqui.

2. Como é o clima em Nova York em fevereiro?

Hum… tá faltando. Vou escrever em breve. Mas, resumão: muito parecido com janeiro, mas com um pouquinho mais de chance de nevar.

3. Como é o clima em Nova York em março?

Frio. A temperatura não varia muito, fica em torno dos 0-5 graus, podendo ter alguns dias abaixo de zero e outros podem chegar até 12-15 graus (poucos dias). Os dias são longos (11:30-12:30h de sol) e pode chover (~10 dias/mês). Normalmente não neva, mas ao norte da cidade, as estações de esqui ainda estão abertas. Para quem quer esquiar, ainda dá tempo! Mais detalhes sobre o clima de NY em maço aqui.

4. Como é o clima em Nova York em abril?

Eita. Tá faltando. Resumo: Frio (5-18 graus), 13-14h de sol, pode chover.

5. Como é o clima em Nova York em maio?

Ótimo. Friozinho. Resumo: 14-15h de sol, friozinho (10-23 graus), chove pouco.

6. Como é o clima em Nova York em junho?

Friozinho, de 18-23 graus, em média. Alguns dias podem ser mais frios (~12-15) ou mais quentes (~25-30). Os dias são longos (15h de sol) e pode chover (cerca de 10 dias no mês, mas quando chove, chove bastante). Se você está pensando em vir à Nova York em junho, não deixe de ler o nosso post sobre o clima em junho.

7. Como é o clima em Nova York em julho?

Quente. Muito quente. Julho é uma época boa de se visitar a cidade, mas é o mês mais quente do ano. Alguns dias são quentes-bons, mas vários são quentes super-quentes, com 1 ou 2 ondas de calor no mês. Em geral, as ondas de calor duram 3-4 dias (exceto esse ano, quando duraram cerca de 7-8 dias, cada). Nesse dias, a temperatura pode chegar aos 40 graus nas piores horas e as estações de metrô ficam infernais. MAS, apesar do calor, são poucos dias infernais assim. E mesmo quando está quente, em geral os dias estão lindos. Apesar da precipitação média da cidade ser a mesma durante o ano inteiro, em julho pode ter as tempestades de verão. Mais detalhes sobre o clima nessa época, aqui.

8. Como é o clima em Nova York em agosto?

Quente. Assim como em julho, agosto ainda é verãozão em NY mas, em geral, sem as ondas de calor. Apesar da temperatura alta na primeira metade do mês, a partir da segunda quinzena os dias podem começar a nublar. Os dias são mais quentes, com temperaturas variando entre 25-30 graus (praia!) e as noites mais agradavelmente frescas, por volta dos 20 graus. Os dias ainda são longos (14 a 13h de sol) e pode chover em alguns dias, mas temporal mesmo só 1 a 2 vezes no mês. Mais detalhes sobre o clima de NY em agosto aqui.

9. Como é o clima em Nova York em setembro?

Eita, tá faltando também! Mas é parecido com junho: friozinho (15-24 graus, mais quentinho no começo, mais frio no final), chove pouco, dias médios (13 a 12 horas de sol).

10. Como é o clima em Nova York em outubro?

Varia, desde dias quentes a dias frios. A medida que o final do mês vai chegando, mais frio vai ficando. Traga um casaco (leve, tipo moleton mesmo), camisetas, uma bermuda/saia e calça jeans. Alguns dias você pode sair estilo verão, outros dias estilo outono, outros dias, estilo chuva. Os dias vão ficando mais curtos, com cerca de 11:30 (começo do mês) a 10:30 (final do mês) horas de sol. Mais detalhes aqui.

11. Como é o clima em Nova York em novembro?

Frio, mas sempre um frio agradável. Como em outubro, a medida que o final do mês vai chegando, mais frio vai ficando. Traga um casaco médio (ou um leve, desde que você também traga suéters mais pesados), camisetas de manga comprida, um suéter médio (pode ser um suéter de lã fina/média, ou um moletom), e calça jeans. Essas peças permitem que você se vista em camadas – mais camadas a medida em que esfria… Mais detalhes aqui.

12. Como é o clima em Nova York em dezembro?

Frio. É um pouco melhor do que janeiro porque a temperatura média é acima de 0 graus. Normalmente não neva, mas pode nevar mais pro final do mês e chove pouco. Os dias ainda são curtos (cerca de 9h de sol). Se você estiver vindo à NY nessa época, não deixe de ler nosso post completo sobre o clima em dezembro.

O que perguntar e não perguntar ao BAcR

Já repetimos mil vezes aqui que o nosso blog é apenas para a nossa diversão. Começamos o blog para as nossas famílias e amigos saberem um pouco mais das nossas vidas aqui mas, com o passar do tempo, fomos tendo cada vez mais visitas de pessoas fora dos nossos círculos sociais – vocês, queridos leitores – que buscavam aqui dicas sobre NY. Daí, mudamos um pouco a direção do blog, que se tornou mais “utilidade pública”, com dicas para aproveitar mais a cidade.

Adoramos ajudar nossos leitores e tirar suas dúvidas. Várias coisas ficaram mal explicadas nos posts e MUITA coisa não foi nem tocada ainda no blog. Se esse é o caso, por favor, pode escrever sua pergunta/dúvida nos comentários que tentaremos responder. Mas, tenha em mente que nós trabalhamos e estudamos o dia todo, todos os dias da semana, e nem sempre temos tempo de responder aos comentários. Se isso acontecer, dá uma passadinha na nossa página no FB (link no lado direito da página) que talvez lá seja mais rápido. OU eu não respondi porque não quis mesmo. Isso acontece com frequência. Veja porque:

O BAcR (ou melhor, EU) não respondo a perguntas e comentários que…

  1. … perguntam sobre como vir morar ilegalmente aqui. Please, stop asking.
  2. … perguntam como viemos parar aqui. Já contamos essa história. Se é isso que você quer saber, perca um tempinho e procure essa informação nos posts antigos.
  3. … já foram respondidos em posts anteriores. NÃO faça perguntas antes de procurar as respostas nos posts anteriores. Quer saber sobre o clima? Leia os posts sobre o clima. SE você não achar o que procura, seja específico na resposta. “Procurei dicas sobre o clima em janeiro, mas não encontrei.”. Não escreva simplesmente “Como é o clima em época tal?” antes de procurar a resposta aqui. Eu não respondo a perguntas que eu SEI que a resposta está no post. Camon, pipol!
  4. … são mal educados. Nós não temos obrigação de tirar suas dúvidas. Estamos fazendo um favor. Não custa nada ser gentil nas perguntas e comentários. “Favor informar os preços atualizados do táxi”. Oi? a) Vc pode procurar isso na net. E b) se você está com preguiça de procurar, pelo menos peça ajuda com gentileza.
  5. … estão em lugares errados (o que eu entendo como “não li o seu blog, só quero a resposta direto na minha mão”). Não peça dicas sobre uma coisa em posts sobre outra coisa. Quer saber sobre o clima? Faça perguntas nos posts sobre o clima, e não no post do metrô. Quer saber sobre como chegar em Manhattan vindo do JFK? Pergunte isso no post sobre como chegar em Manhattan vindo do JFK e não no post sobre o MoMA.

Muito obrigada pela atenção dispensada. :)

Passeando pela Times Square: loja da M&M

IMG_20130915_200417Um dos pontos mais fofos da Times Square é a loja da M&M (M&M’s World). Daniel não curte muito a loja porque acha que eles estão forçando muito a barra quando querem que os bonequinhos deles sejam ícones mundiais. Eu até concordo. A loja é cheia de coisas dos M&M’s: canecas, porta-M&M, pijamas, blusas, bolsas, coisas para casa e etc. Mas, comprar uma coisa da M&M se você não é fã, pode ser realmente um exagero.

IMG_20130915_200445

MAS, eu adoro essa loja. Não pelas coisinhas, essas não enchem meus olhos, mas pelos M&M’s. Nhaaaaaam… Eles não tem nada demais lá, a não ser M&M’s separados por cor. Ai meu Deus! Fico sempre imaginando as milhares de decoraçõezinhas que eu poderia fazer com M&M’s de cores diferentes. Eles também tem o mix tradicional, o que vem no pacotinho, mas lá você compra tudo no peso. E por até fazer M&M personalizados (com sua foto e combinação de cores que você quiser). Sempre que trago pessoas na TImes Square, eu passo por essa loja. E compro um saquinho mixuruca de M&M’s, já que é comer e engordar 50kg na mesma hora.

IMG_20130915_200350

Se você está passeando com crianças e não quer gastar dinheiro, evite esse loja.

Compras em Nova York: sutiãs e bikinis na Linda

Essa recomendação é para as mulheres e, em especial, aquelas que tem dificuldade em encontrar bons sutiãs/bikinis por aí. Sempre tive dificuldade em comprar sutiã no Brasil e achava que quando chegasse aqui, encontraria opções maravilhosas em qualquer loja. Ledo engano. Mas, depois de fuçar um pouco na internet, descobri a loja da Linda, que é especializa em sutiãs de todos os tamanhos. Yay!

Compro sutiãs na Linda desde que cheguei aqui e nunca me arrependi. Não tenho muita noção de quanto custa um sutiã bom no Brasil, mas eu pago entre $70-$100 e acho um preço médio. Claro que a duração de um sutiã depende do quanto você usa, de como você cuida dele (guarda, lava e seca) e do quanto você variou de peso/forma física. Normalmente eu rotaciono 2 sutiãs de dia-a-dia, 1 sutiã sem alça, e 4 sutiãs de esporte. Eles duram bastante (eu lavo na mão), cerca de 1 1/2 ano. Mas como eu venho comprando faz tempo e nunca compro vários de uma vez só, eu preciso comprar algo novo mais ou menos a cada 6 meses. Quem não tem dificuldade em comprar sutiã tá achando que esse meu post é besteira, mas as meninas peitudas que andam por aí e nunca tiverem um bom sutiã sem alça: corram lá na Linda!

Na verdade, você não precisa ser peituda. O grande lance dos sutiãs daqui (que acho que o Brasil está começando com isso também) é que se tem um tamanho para a largura/circunferência do sutiã e um tamanho para o bojo. Logo, se você tem as costas mais largas e os seios relativamente pequenos, no Brasil, você teria que comprar um sutiã maior (para as costas) e ficar com o bojo folgadinho. Ou comprar o bojo certo e extensores para as costas. Aqui, você compra o tamanho certo para os dois tamanhos, já que pode encontrar sutiãs tamanho 28 (28 polegadas, cerca de 71cm de circunferência) a 56 (142cm), com bojos AA a N. Funciona assim: de sutiã (sem enchimento) você mede a largura das costas, bem na linha da parte de baixo do sutiã. Esse tamanho é a sua largura (exemplo: 76cm = 30in = 30). Depois, você mede na altura dos seios (exemplo: 89cm = 35in). A diferença entre os seios e a largura (nesse caso, 35 – 30 = 5 polegadas) é igual ao tamanho do seu bojo. Diferença <1 polegada = AA, 1 = A, 2 = B, etc. 5 = E. Nesse caso, o seu tamanho seria 30E (mas podendo também provar os tamanho 28F (costas 1 tamanho menor e bojo 1 tamanho maior) ou 32D (costas 1 tamanho maior e bojo 1 tamanho menor). Esses 3 tamanhos tem o mesmo tamanho de bojo. Se é que isso faz sentido…  Voltando à loja…

IMG_20111130_104716A loja fica na 3a avenida, entre ruas 36 e 37. A localização não é especialmente central, mas vale a pena desviar um dia de seus passeios e passar lá. Eu recomendo fazer isso nos primeiros dias da viagem. Além disso, a Linda também tem uma loja online super completa que envia para o Brasil. Não fica a coisa mais barata do mundo comprar via net, por conta do imposto, mas… existe a possibilidade.

O detalhe é que a Linda não é uma loja normal. Você não pode simplesmente aparecer lá e querer ser atendida. Até pode, mas pode ser que elas demorem horas para atender você. Lá funciona por hora marcada, porque elas fazem um fitting, ou seja, uma prova cuidadosa para saber qual o seu tamanho de sutiã, seus gostos e etc. Tente marcar o fitting com cerca de 1 a 2 semanas de antecedência. Mas, se você esqueceu de fazer isso antes de chegar aqui, tente ligar para a loja e marcar uma hora no mesmo dia ou para o dia seguinte. Veja lá no site delas como fazer. Para quem vai pela primeira vez, a prova demora cerca de 30min. Ah, o fitting é de graça e você não é obrigada a comprar nada. Mas é impossível sair de lá sem uma sacolinha :)

Nesse vídeo aqui, ela explica como é o processo do fitting.

Vai por mim, se você é peituda e/ou tem dificuldade em achar sutiãs no Brasil, vale a pena!