Em defesa do bom e velho cinema

Nossa amiga Ulla escreveu recentemente um post analizando o custo/benefício de ir ao cinema e como existem outras opções mais baratas. Se você não leu o post dela, clica e lê, é bem curtinho, prometo. Eu tinha escrito todo o texto abaixo como comentário no blog dela, mas resolvi compartilhar minha opinião com todos vocês, meus três leitores.

Bom, tenho que dizer que discordo bastante com a análise. Primeiro, comparar o preço do cinema com o percentual do salário mínimo é cruel, especialmente quando você não faz o mesmo com os outros itens. Quem já viu uma família que ganha somente 1 salário mínimo por mês baixando filme da internet ou comprando DVD pirata? Infelizmente, nessa faixa de renda a única opção é a TV. Segundo, que história é essa que você baixa filmes “de graça” na internet? E a assinatura mensal, que deve ser uns R$60? E a energia que você gasta deixando o computador ligado a noite toda baixando? Lá-se vai mais uns R$15. Além de tudo isso, você precisa de “equipamentos” especiais pra assistir um filme do computador na TV, porque ninguém merece assistir filme num monitor de 17” – mais uma graninha que tem que gastar.

Pra mim, nada supera o cinema. Não pela pipoca, ou pelas cadeiras, mas pelo ambiente, a tela, a experiência. Filmes são feitos para serem realmente apreciados na tela de cinema, não em uma TV de 30” numa sala qualquer. Simplesmente não dá pra emular a mágica do cinema na sua poltrona. Sei que é um investimento, mas todo bom entretenimento é – um show custa R$40 e te dá mais ou menos 2 horas de diversão também. Agora, se os cinemas aí não passam nenhum filme bom, nunca, o problema tá mais embaixo… Mude de cidade, ué! 🙂

Anúncios
Publicado em Uncategorized por Daniel. Marque Link Permanente.

Sobre Daniel

Me formei em computação pela UFRN, fiz pós-graduação na PUC do Rio de Janeiro, moro em Nova York com minha esposa, sou engenheiro de software no Google. A queda de braço entre viver o que sempre sonhei e estar longe da família e dos amigos é constante.

2 respostas em “Em defesa do bom e velho cinema

  1. Também acho que o cinema tem a sua magia, que não pode ser reproduzida na minha poltrona. Mas daí a achar que devo pagar o preço que é cobrado é outra história. Parte é senso prático, parte pão-durismo mesmo…

    Acho que os cinemas deveriam se adaptar à realidade e cobrar um preço mais justo pelo ingresso.

    Eles têm aquele argumento de que eu que pago a inteira estou pagando a minha entrada, e completando a de quem paga meia. Mas a gente sabe que na lógica capitalista isso é impossível de acontecer, o custo de um espectador deve ficar em torno de R$ 2,00 (estou chutando ok?), e o resto é lucro. O outro argumento, de que o ingresso sobe porque menos pessoas vão ao cinema também não parece muito verossímil, já que a tática deveria ser pra atrair essas pessoas, e não afastar mais pessoas… e, convenhamos, pouquíssimas vezes vi o cinema vazio.

    É a mesma lógica das gravadoras de CDs… se a pirataria rouba os consumidores, você vai penalizar quem compra o original subindo o preço?

    Não dá pra comparar o cinema com um show ao vivo, já que a montagem da estrutura, os equipamentos de som, de luz, de palco, a presença do músico ou ator, a segurança, o local, tudo isso é um custo enorme a cada apresentação. A produção de um filme é caríssima, eu sei, mas se nas sessões promocionais se cobra R$ 2,00, porque não fazer a média e baixar o preço no geral?

    E sim, existem pessoas que ganham salário mínimo e compram aparelhos de DVDs em 12 x de R$ 29,90 nas casas Bahia e compram DVDs piratas na parada do shopping…conheço várias.

    A minha opinião é de que o custo benefício de ir assistir muitos filmes no cinema é ruim. Por esse preço, só vou ao cinema se for pra ver um filme extraordinário… ou pelo menos um que eu espere que vá ser… Mas essa é a minha opinião!

  2. Oi, queridíssima.
    Antes de comentar, uma pergunta: onde é que esse povo tá encontrando show a R$ 40,00 a entrada? Na minha terra, nada sai por menos de R$ 90,00, R$ 100,00…
    Concordo com você sobre a magia do cinema.
    E tem a pipoca, sim, não vamos deixar de fora.
    Mas só vou ao cinema se o filme for bom mesmo, tipo todo mundo comentando, as críticas favoráveis, essas coisas.
    Ou se for muito fã, mesmo, do artista que atua no filme.
    Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s