Brasileiros nos EUA: o que fazer para morar nos EUA?

Já recebemos vários e-mails/comentários nos perguntando como viemos parar aqui e qual a melhor estratégia a se seguir para vir parar aqui também. Recomendo 2 coisas:

(1) estude muito no Brasil e faça um curso de inglês. Aprenda mais que o básico. Saiba o suficiente para manter um diálogo na sua área. Envie seu currículo para empresas na sua área e torça.

(2) estude muito no Brasil e faça um curso de inglês. Aprenda mais que o básico. Saiba o suficiente para manter um diálogo na sua área. Procure cursos de pós-graduação na sua área e se inscreva no processo seletivo das Universidades, por você mesmo, entrando em contato com os professores que você queira trabalhar, ou através de alguém do Brasil (seus atuais professores/orientadores) ou através da Capes/CNPq.

A vida de imigrantes ilegais aqui é muito sofrida, e toda a coisa boa que vocês escutam/veem sobre os EUA NÃO é verdade para ilegais. Ilegais moram em casas minúsculas, dividindo com outras pessoas e às vezes, outras famílias. Vivem com medo da polícia e deportação.

Planos de saúde: Nos EUA não existe serviço público de saúde. Tudo aqui é privado. Imigrantes ilegais (isto é, pessoas sem visto ou com visto de turista, mas que trabalham) não tem direito a plano de saúde (ou qualquer serviço básico). Sem plano de saúde você tem que pagar pela consulta médica, que custa cerca de $1000. Sem consulta médica, você não consegue prescrição de medicamentos. Sem medicamentos, você não se cura de sua doença. Imagine algo besta, como um corte, mas que exige antibióticos. Ou queimaduras. Ou uma fratura no braço. Ou contraceptivo. Ou medicação para pressão alta. Medicamentos com prescrição são caríssimos (mínimo de $100, já tomei medicamentos bestas por mais de $400 – que meu plano cobriu.). Se você não tem plano de saúde, como faz?

Moradia: imigrantes ilegais não podem alugar casas/quartos. Nada com contrato. Daí, você precisa de outro imigrante legal para alugar seu apto para você. Isso acontece com pessoas que tem famílias aqui. Quem não tem família, se submete a alugar casas de outras pessoas, normalmente dividindo casas com outras pessoas ou mesmo outras famílias.

Conta bancária: não pode abrir. Tem que ficar com o dinheiro que você ganha guardado embaixo do colchão.

Compras: sem conta bancária você não pode ter cartão de crédito. Sem cartão de crédito, você só pode comprar coisas a vista. Vai ser difícil juntar $1000 p/ comprar uma TV.

Escolas: imigrantes ilegais com menos de 18 anos (acho) podem estudar, mas é uma situação bem ruim, ter que chegar na escola, matricular vc/seu filho e não poder dar os dados pessoais da pessoa responsável.

Empregos: não importa a sua qualificação, você é ilegal. Empresas sérias não contratam imigrantes ilegais. Normalmente as únicas empresas sérias que contratam ilegais são os restaurantes. Nesse caso, ilegais trabalham como lavadores de prato, ASG, pessoas que limpam as mesas, ou entregadores. Os salários são mínimos e não são o suficiente para sustentar uma família dignamente. Além disso, sem leis trabalhistas, esses empregados trabalham >12h por dia, 7 dias por semana, sem direito a férias.

Aprendendo inglês: por trabalharem MUITO, imigrantes ilegais tem pouco (nenhum) tempo para estudar. Os empregos normalmente não exigem que você fale inglês e as pessoas com quem você eventualmente faz amizade são pessoas que estão na mesma situação que você. Isso tudo faz com que seja difícil para ilegais aprenderem inglês. Não é impossível, mas é bem difícil.

Saudades do Brasil: uma vez ilegal no país, quando você saí, não pode mais voltar. Então, ou segura a saudade do Brasil, ou perde a chance de, quem sabe um dia, vir legalmente para cá.

Resumo: nós ABSOLUTAMENTE não recomendamos vinda de imigrantes ilegais para cá.  Nós não somos ilegais e não conhecemos de perto imigrantes ilegais. Então, por favor, não nos peçam ajuda para isso.

Anúncios

39 respostas em “Brasileiros nos EUA: o que fazer para morar nos EUA?

  1. Não tem a ver com o conteúdo do post, mas como estão as coisas aí por causa do furacão Sandy? Espero que esteja tudo bem e não haja maiores danos a vcs e à cidade.

    • tá tudo bem… só ventando muito, a chuva ta começado. O landfall tá previsto pra hoje a noite, por volta das 9pm, então acho que piora um pouco mais tarde. Mas o “risco” é só falta de energia… estocamos em água e comida, então tá tranquilo. Quanto à cidade, tá tudo parado (metro, onibus, trem, lojas) e a recomendação é pra ficar em casa. Algumas regiões foram evacuadas (por perigo de alagamento) e essas pessoas tem acessos a abrigos em regioes mais seguras. No mais… td indo. Não tem muito o que se possa fazer a nao ser seguir as recomendações oficiais.

      • Sera que tem luz na sua casa pra me dizer como anda a situação por aí? 🙂 To indo pra NY no sábado! Espero que esteja tudo melhor, mais “normal”, e, que pelo menos, os aeroportos estejam funcionando e os vôos tenham sido retomados!! To super ansiosa!!
        Tudo de bom pra vcs e pra cidade que eu tanto amo!!

      • Td espero que as coisas voltem ao normal. Ter que abandonar sua casa e passar por isso nao é legal. Espero que faça boa viagem.

      • Oi Thaisa, e então, agora que o pior momento passou como estão as coisas por aí? A cidade começa a retomar sua rotina lentamente? Seria muito abuso te perguntar sobre a situação dos vôos? Estou indo na terça que vem (06/11) e ainda com uma ponta de dúvida se devo ou não adiar a passagem…Meu vôo tem conexão em Miami, meu medo é chegar até lea e depois não seguir para NY. Vou pela AA. Acha que a cidade ficará muito prejudicada por tempo longo?
        Obrigada
        Clarissa

      • Oi. Nós tivemos que abandonar nossa casa. Imagino que vc encontre informacoes sobre seus voos com sua companhia aerea.

      • Olá Thaisa,

        Uma pena você ter tido que abandonar sua casa. Sinto muito. Espero que vocês estejam em segurança e já de volta a normalidade.

      • Não precisa ser chata ou reclamar novamente, apenas reflita! =)
        Se não conseguir, não se exponha mais num blog!

      • É o texto poderia ser um pouco mais humilde, não queremos ilegais, não nos misturamos com ilegais (isso se referindo ao povo Brasileiro), parece que vai pegar alguma doença. Thaisa querida, nem todas as pessoas tem as mesmas chances entenda-se: estudar muito, aprender inglês. Eu entendi o seu ponto, que não é legal ao seu ver para a pessoa viver como ilegal. Só que quem vai como ilegal é porque tudo isso que vc falou ainda é bom para ele.

        E existem exemplos de vários brasileiros que se deram muito bem mesmo indo ilegais. 😉

        Já fui algumas vezes aos EUA. Adoro isso ai.
        Bom trabalho no Blog!

      • Oi Luciano,

        eu concordo com vc de que o post poderia ser melhor. Sempre pode. Escrever não é minha carreira e nunca foi meu forte. Esse blog foi criado quando nos mudamos para cá como meio de comunicação com nossas famílias e amigos. As dicas sobre NY foram aparecendo apenas para responder aos emails/comentários de outras pessoas. De uns tempos para cá, cerca de 1 ano, começamos a receber muitos emails pedindo ajuda para morar aqui. Veja bem, que esse não é o objetivo do blog e nunca foi. Tentamos responder aos e-mails/comentários iniciais sobre o assunto, mas eles não diminuem e sempre tem o mesmo assunto.

        Eu entendo que nem todo mundo tem oportunidade de estudar muito e aprender inglês. Acredite, eu não tive. Ralei muito para aprender inglês e dei minha cara a tapa a vida inteira. Não estou dizendo que as pessoas não tentam como eu tentei. Ao contrário! Acho que tem muita gente tentando mais do que eu jamais imaginei. Mas quero dizer que sem inglês, a vida aqui não é fácil.

        Estamos morando aqui a quase 6 anos e, vindo de família/amigos classe média/média baixa, eu vejo o quanto essas pessoas ao meu redor tiveram suas vidas melhoradas nos últimos anos. Eu vejo o quando os imigrantes ilegais daqui tem voltado para o Brasil, em busca de melhores oportunidades. A vida de imigrante ilegal é MUITO sofrida e é ILEGAL. Eu não recomendo de modo algum e sim, condeno. Eu sei que todos querem melhores oportunidades na vida, mas viver de maneira ilegal é ilegal. E eu sou contra atitudes ilegais. Eu acho errado e irresponsável.

        Especificamente, sobre o seu comentário:
        -“não queremos ilegais, não nos misturamos com ilegais (isso se referindo ao povo Brasileiro), parece que vai pegar alguma doença”. Em momento algum eu disse isso. Eu disse que não somo ilegais e não conhecemos ilegais de perto. Só tenho contato com ilegais quando vamos a salões de beleza brasileiros. Lá, os funcionários são abertos em dizer que são ilegais e estão aqui a x anos e não veem a família desde então. Não sei de perto como é a vida. Não disse que não nos misturamos, disse que não temos contato pq nunca aconteceu de sermos amigos.

        – “Eu entendi o seu ponto, que não é legal ao seu ver para a pessoa viver como ilegal. Só que quem vai como ilegal é porque tudo isso que vc falou ainda é bom para ele.” Concordo, mas eu acho que, do Brasil, as pessoas não tem a visão do que é morar aqui ilegalmente. Eu também não tinha, porque a história que chega no Brasil é de como quem está aqui está bem de vida, com carrão, eletrônicos, etc. Quando chegamos aqui, moramos em Astoria, um bairro com muitos brasileiros (ilegais e legais) e começamos a ver a coisa de maneira diferente. Mas, o maior contato que tive aconteceu quando morávamos em NJ e eu ia num salão brasileiro. Fui nesse mesmo salão por cerca de 1 an e meio e comecei a ter um contato mais próximo com minha manicure. E o que eu aprendi sobre a minha manicure nesse tempo:
        1) Ela quase não falava inglês. Fiquei curiosa em saber porque, e ela disse o que eu disse no post: ela trabalha tanto que não tem tempo de estudar e, sem estudar, ela não consegue aprender no dia-a-dia. Não conseguia emprego em lugares não-brasileiros, e já estava nos EUA a quase 10 anos.
        2) Ela e o marido, ilegais, não podiam alugar casa. Daí, um amigo de um amigo era legal e alugava VÁRIAS casas no nome dele e cobrava das famílias ilegais. Ela dividia uma casa de 3 quartos e 1 banheiro com 3 famílias. 1 família por quarto. A quase 10 anos. Eles não tinham acesso a nada, e a conta vinha através do cara que alugava o apt (aluguel, energia, tv, etc.). Não tinha contrato formal e, no meio/final do mês o cara mandava a conta dizendo quanto era. Às vezes era um valor. Às vezes era até 50% a mais do que no mês anterior.
        3) Ela e o marido não podiam comprar carro, muito menos tirar carteira de motorista. Mas eles tinham carro. Compraram de alguém. Era um carrão, uma SVU com cara de nova. Mas eles morriam de medo de andar na rua porque eles não tem documentos. Se fosse pegos na blitz, é deportação direta.
        4) Eles tem 2 filhas morando aqui (nasceram aqui) e uma filha no Brasil. A 2 anos atrás, quando eu tinha contato com ela, as filhas tinham 7 e 5 anos (aqui) e 15 anos (no Brasil). As filhas de 7 e 5 anos estavam indo pra escola, mas como os pais não falam inglês e as meninas não tem contato com americanos, elas quase não falavam inglês. A escola estava muito difícil, porque elas não entendiam e os pais, menos ainda. A filha de 7 anos estava repetindo a série.
        5) Eles não se comunicavam com a escola porque não sabiam falar inglês. Eu ia no salão a cada 15 dias e várias vezes a ajudei a ler os recados que a escola mandava pra ela. Uma dessas vezes, a filha de 7 anos tinha feito exame de sangue e estava com diabetes. A escola queria falar urgentemente com a mãe, que não sabia falar inglês. Sabendo do recado (tinha sido enviado no dia anterior ou antes desse), ligamos para a escola. Eu liguei. E conversei com a enfermeira, passando recado da mãe para a enfermeira.
        6) Eles queriam trazer a filha de 15 anos para morar com eles. Nesse meio tempo, ela tinha enviado para o Brasil um horror de dinheiro (que vinham juntando a mto tempo), 15mil reais, acho, para um amigo trazer a filha pelo Canadá. A filha estava indo para o Canadá e, de lá, de carro para passar na fronteira. A menina não consegue passar. E a pessoa que traz, é responsável apenas por trazer. Ela não passou e foi levada de volta ao Brasil sozinha. Dessa parte eu já não sei mais muito bem, porque até a última vez que eu tinha ido lá, ela só sabia que a menina não tinha conseguido passar na fronteira e ela não sabia o que tinha acontecido. Estavam esperando notícias do Brasil quando ela voltasse.

        Bom, depois de saber disso, eu me tornei extremamente contra imigrantes ilegais, especialmente brasileiros, porque eu sei de onde eles vem e de como é a situação por aí. Não é fácil, mas não justifica, para mim, esse tipo de situação.

        Existem ilegais que se dão bem? Talvez, mas isso é raridade e não deveria ser visto como chance para todos… não sei, só sou contra e fico constrangida e chateada de agora, estar no meio disso tudo. Para vc ter uma ideia, recebemos cerca de 1 email/comentário por dia sobre como morar nos EUA. Desses, 99% são sobre pessoas que querem vir como turista e ficar ilegal (o querem nossa ajuda para começar, inclusive, para ficar com a gente ou trazer gente!) ou sobre pessoas que querem vir como turista e casar com americano (????). Esses e-mails diários vão nos chateando e nos colocando numa situação horrível, porque parece que nós aprovamos isso e nós NÃO aprovamos! Não queremos nos meter com isso porque, como vc bem pode imaginar, isso pode NOS trazer problema no futuro. Por isso eu sempre deixo claro nos posts o quanto somos contra.

        Resposta longa. Acho que vou fazer disso um post.

  2. Thaisa sou seu fã, comecei a namorar seu blogger há uns 03 meses quando tive a idéia de ir a NY em novembro, vou no dia 16 e vou imprimir várias sugestões suas aqui e colocar no meu caderninho de viagem…bjs e bela inciativa.

  3. Excelente post! Parabéns..! As pessoas não gostam de ver a realidade. American dream infelizmente não existe para ilegais.

  4. Oi!

    Sem querer ser chata, kkkkkkk. Eu tenho uma vontade AVASSALADORA de morar aí em NY. Mas queria mesmo ir toda legal, com tudo certinho. Além do mais já tenho dois filhos e não quero ficar arriscando. Pensamos em abrir algum negocio por aí, mas é dificil viu…. Vc não poderia sugerir alguma coisa?

  5. Olá Thaisa,
    seu blog é muito bacana, informações muito uteis, parabens pela iniciativa!
    Estou pensando em ir para Nova York estudar ingles, vi que postou algumas coisas a respeito, mas informações mais antigas. Vc teria laguma dica mais atual a respeito das Community Colleges?? Seria a opção com melhor custo beneficio mesmo? Muitooo obrigada e um feliz natal! Abraços.

  6. Oi Thaísa,td bem? Estou pensando passar uns tempos ai nos EUA,em Los Angeles. Como é o custo de vida por lá? O clima é agradavel? A única coisa que vou ter me acostumar são com os tremores de terra que tem por la,mais td bem…rss.! Abraços

  7. eu gostaria de saber como faço para ir estudar ai, legalmente eu digo. eu tenho 13 anos e minha madrasta tem um irmão que mora ai…

    • Hum… pra estudar em escolas normais eu não sei. Acho melhor vc falar com o irmão da sua madrasta, tvz ele saiba mais.

  8. Oi Thaisa, adorei seu blog. Estou indo morar nos na Florida por 1 ou 2 anos, tenho visto de estudante e minha mulher e dois filhos visto de acompanhante. Gostaria de saber como fazer um plano de saude, quais as regras e precos aproximados. Sera que pode me ajudar?

    • Se vc está vindo p/ uma universidade, vc pode pedir o plano de saúde da universidade (o mesmo que vc é obrigado a pagar pra vc) pra sua família. é o tipo mais barato, melhor custo benefício, que vc vai encontrar. O preço varia em cada canto. NA minha universidade, por exemplo, custava $800/pessoa por semestre.

  9. Oi Thaisa , olha só eu sou de menor ainda, mas meu sonho é ir morar nos E.U.A sendo que tenho medo de ficar presa ai por ser ilegal , faço curso de inglês , quando me formar quero fazer faculdade aqui no Brasil mesmo é claro e quando ficar de maior vou fazer intercambio passar 1 ou 2 meses ai , mas eu queria mesmo era morar ai , sendo que eu soube que só se torna legal se casando com américano é verdade ? mas e seu tiver alguém conhecido ou parentes que moram ai e eu ter um lugar certo para ficar ,eu posso ficar com eles ou assim mesmo não posso ? bjuuus !

    • Não fique ilegalmente aqui. Não é verdade sobre o casamento (é, mas é mais complicado do que vc está imaginando). Venha, treine seu inglês e volte para o Brasil, com a oportunidade de voltar várias vezes depois se quiser. Se vc ficar ilegalmente, nem que seja por 1 dia, você perde a chance de um dia, quando vc estiver mais adulta, voltar aos EUA. E ainda corre o risco de ser presa e passar meses sem falar com sua familia no Brasil. Não fique.

  10. primeiramente ola thaisa , primeiramento se me responda uma coisinha por favor é dificil conseguir visto para os EUA ir como turista ficar ilegalmente casar com uma americana e ganhar um greencard?? por favor me ajude….
    quanto tempo demora?voçe sabe mais ou menos?
    eu posso ficar noivo e ficar nos EUA ate me casar esperando o casamento e e green card ai nos EUA mesmo??
    Como voçe consegui morar ai ?
    ME ajuda por favor..
    agredeço…

  11. Olá, Thaisa. Li algumas matérias do seu blog e queria tirar algumas dúvidas que tenho. Gostaria de saber algumas alternativas para morar legalmente nos EUA. Já terminei o Ensino Médio faz algum tempo, estou terminando meu curso de inglês e quero MUITO morar aí. Obrigada, beijão.

    • Oi Paloma,

      para morar aqui vc precisa de um visto. Você pode tentar uma pós-graduação aqui, pode tentar um curso de inglês (procure sites de community colleges pelos EUA. Se vc conseguir cursos de 1 ano, acho que vc consegue o visto de estudante por 1 ano. Nos sites vc vai encontrar informações mais corretas e atuais), ou vc pode conseguir um emprego. Para o emprego, vc precisa que uma empresa daqui contrate vc (ainda no Brasil) e solicite ao governo americano o seu visto. Isso pode ser o meio mais complicado, mas é o mais seguro! Além disso, vc pode ver os programas do Brasil. Conheci várias pessoas na universidade vindas pelo Brasil sem fronteiras, ou algo assim. Será que não tem programas parecidos que vc possa ver por ai?

      boa sorte!

  12. Me desculpe, mas o nome do post é ” O que fazer para morar nos eua”, mas infelizmente você acabou tomando o rumo de somente se pronunciar sobre como NÃO viver, que seria de modo ilegal. Parece até que você não sabe escrever, começou falando de um assunto e terminou em outro. Gostaríamos de maiores informações, como se eu chegar ai como turista, arranjar um emprego, talvez eu possa passar um tempo; sobre casamento; até quando o estudante pode viver lá… enfim, mesmo assim obrigado por passar alguma coisa.

    • Oi Bruno,

      de certo modo vc tem razão, mas escrevi esse post como o primeiro de uma série de posts sobre o assunto. Infelizmente, o blog é feito apenas como diversão para a gente, então não nos dedicamos em tempo integral para ele. Os próximos posts sobre o assunto virão no futuro, mas só quando tivermos tempo. Mas, devo dizer que para o tipo de informação que vcs querem, esse não é o blog. Esse blog é sobre nossa vida e dicas sobre NY, e não sobre como chegar até aqui para ter o American Dream.

  13. Olá Thaísa, muito bacana o seu post.

    Eu tenho vontade de daqui uns anos morar nos EUA, mas só se fosse legalmente. Pelo o que pesquisei, é quase “impossivel” um brasileiro morar ai legalmente (só casando com um americano, ou tendo um filho nessas terras, conseguindo um green card).

    Porém, ao mesmo tempo que leio que é praticamente impossivel, vejo muitos casos de pessoas daqui que foram pro EUA e vive legalmente ai. Como vc por exemplo

    Vc poderia me indicar os modos legais de ir morar nos EUA?

    Tenho alguns amigos que moram legalmente ai, creio que isso ajudaria na minha adaptação.

    Aguardo resposta. Beijos!

    • Oi Thiago,

      não, não é impossível, mas como em todo país, não é carta a berta, “vem morar aqui só porque vc quer”. Como expliquei no post, só existem 2 maneiras de conseguir visto para morar aqui. Casando com um americano vc também consegue o visto, mas isso não é tão fácil quanto as pessoas pensam. E se vc tiver filhos aqui, seus filhos serão cidadãos americanos, mas você continua sendo ilegal.

Os comentários estão desativados.