O MoMA – update 2013

Esse post é muito parecido com o post que publicamos aqui em 2010. Usei o mesmo template e apenas atualizei as informações. Desde 2010, temos ido ao MoMA cada vez mais, então  achei que podia trazer informações atuais interessantes.

Golden Marilyn Monroe (Warhol)

MoMA (museu de arte moderna, The Museum of Modern Art) fica em Midtown, entre a 5a e 6a avenidas, na rua 53. O museu funciona diariamente das 10:30 às 5:30 (até as 8 da noite nas sextas e, durante o verão, nas quintas) e a entrada custa $25. (Update com a dica do Renato Thibes: nas sextas, a partir das 4 da tarde, a entrada é de graça)

Apesar de ser um museu mais caro que os demais, é um lugar que super vale a pena visitar. O museu é bem moderno, super clean, e tem exposições maravilhosas. São 6 andares: no 6o andar ficam as exposições temporárias; no 5o e 4o andares, esculturas e pinturas; no 3o andar ficam arquitetura e fotografias; no 2o andar ficam livros, arte contemporânea e mídia; e no térreo fica um jardim lindo. O museu é grande, então o ideal seria visitá-lo em vários dias, mas como é caro, eu não recomendo. Mesmo pra quem gosta muito de museu, depois de 2 ou 3h andando e parando, não tem quem aguente. Sugiro que você escolha o tipo de arte que mais gosta e vá para esse andar. Dá para fazer uma visita express em 3 andares, vendo as obras e artistas principais. A não ser, claro que você seja um grande apreciador de arte moderna e tenha tempo de visitar o museu com calma. Se você não tem um dia inteiro disponível e/ou não é um grande apreciador de arte moderna, não vale a pena se cansar imensamente para visitar os seis andares, porque, no final, você já vai estar cansado e meio aborrecido e o museu vai perder 50% da graça. Planeje poucas exposições e as veja com calma. Saia do museu inteiro e feliz.

Ah, pegue o audio-guide. Basta deixa um documento com foto (mas eles não aceitam passaporte. Leve sua identidade/cartão de crédito com foto) e pegar (com um documento você pode pegar pelo menos 2 audios, talvez até mais, se estiver em grupo). Existem áudios em várias línguas, então é provável que exista em português. Em geral, eles perguntam se você quer em inglês. Se não perguntarem, pergunte você.

O museu tem vários cafés (3, acho), inclusive um no jardim, que funciona apenas no verão. Se você quer ver o museu todo, vale a penas, entre 2 andares, descansar um pouco no jardim, tomando um café, sorvete ou mesmo vinho ou cerveja. Também vale visitar as duas lojas (uma no próprio museu, outra em frente).

Autorretrato com cabelo cortado (Kahlo)

Eu sempre acho que planejamento é o segredo de uma ida ao museu, especialmente em museus grandes e cheios. Como durante a viagem é difícil parar e planejar essas coisas, agora, enquanto você está em casa, planejando a viagem, dê uma olhada no site do MoMA, veja as exposições e escolha os artistas/obras que você quer ver. A exposição permanente, como o nome diz, dificilmente muda, mas não custa nada conferir na semana que você vai viajar se as obras ainda estão aqui ou se foram emprestadas a outros museus.

Considerando sempre que eu sou uma desconhecedora de arte, aqui está uma sugestão de visita para aqueles que querem fazer uma visita mais rápida. Não sei se são as obras principais, mas foram as obras que eu parei para ver na última visita relâmpago que fizemos (uma hora e meia).

A dança (Matisse)

  1. Comece pelo 5o andar (Painting and Sculptures I: 1880s-1940s): aqui estão as obras de vários artistas como Dali, Frida Khalo, Picasso, Matisse, Monet e van Gogh. Aqui estão o Autorretrato com cabelo cortado (F. Kahlo), Noite Estrelada (van Gogh), Les Demoiselles d’Avignon Two Nudes (Picasso), A Dança (Matisse), e Lírios de água (Monet).
  2. Siga para o 4o andar (Painting and Sculptures II: 1940s-1980): aqui estão as obras de artistas mais contemporâneos. Passe rápido para: One: number 31 (Pollock), Moça com a bola (Lichtenstein), Antes e depois e Marilyn (Warhol. Também não deixe de ver as Sopas Campbell, perto do café no 5o andar).
  3. No 3o andar você pode dar uma olhada na exposição de fotografia, que sempre muda, na exposição de arte e design e/ou na exposição especial. Nós escolhemos fotografia e a especial que, quando fomos, era sobre som.

    Na exposição especial, sobre som.

    Na exposição especial, sobre som.

  4. No 2o andar estão obras de arte contemporânea. Nós pulamos essa parte.
  5. Finalmente, vá para o 1o andar e aproveite o jardim das esculturas, se estiver aberto.
DSC00549

Noite estrelada (van Gogh)

Imagens: MoMA e arquivo pessoal.

Anúncios

Promoção relâmpago: entradas para o MoMA

Oi gente!

Estamos meio sumidos porque estávamos de férias e, assim que voltamos, eu fiz uma pequena cirurgia. Estou sem conseguir ficar muito tempo no computador, mas aos pouquinhos melhoro e voltamos a postar com frequência. Estou passando rapidinho aqui para mais uma promoção relâmpago: 2 entradas para o MoMA.

Nesse post aqui falamos do MoMA, de como é legal, como vocês devem visitar, etc. Mas, o MoMA tem uma coisa muito negativa: o preço. A entrada para o museu custa $25, o que é muito caro, especialmente para quem não é muito fã de arte… mas eu mantenho a opinião de que é um museu excelente, com quadros famosos e incríveis, que você vê em livros de história da arte. Não deixem essa oportunidade passar!

Pensando nisso, no preço e em como vale a pena a visita, nós estamos dando 2 entradas para o MoMA! As entradas valem até o dia 5 de novembro, então tem muito chão pela frente.

Para participar

Envie um e-mail para mim (thaisa@bigapplecomrapadura.com) até o dia 23 de agosto. No corpo do e-mail, inclua nome e sobrenome das duas pessoas, idade e data que estarão em NY. No dia 24 de agosto eu faço o sorteio e publico aqui no site quem são os ganhadores. Entregaremos as senhas aqui mesmo, na hora, dia e local marcado por email).

Boa sorte!

Update: Gente, amanhã (dia 23 de agosto) é o último dia para participar do sorteio! Boa sorte a todos!

Entradas para o Metropolitan Museum of Art – MET

Atenção: o post de hoje é para aqueles que estão de malas prontas para NY!

Nós estamos dando duas entradas para o MET (Metropolitan Museum of Art) ou Cloisters. Cada entrada admite uma pessoa em um dos dois museus. Nós já falamos do MET aqui, há muito tempo atrás. Mais de dois anos depois, acho que nossa paixão pelo museu aumentou. Em breve faremos uma versão mais atual desse post… Em breve também falaremos sobre os Cloisters – aguardem :).

Seção Egípcia no MET

Voltando às entradas: quem tiver interesse, mande um e-mail para thaisa@bigapplecomrapadura.com dizendo a data que você estará aqui. Nós daremos as senhas para a pessoa que estiver primeiro em NY, e não necessariamente para a primeira pessoa que responder, ok? Se você só vem am julho para cá, espere um pouquinho que faremos outras promoções assim mais pra frente…

Os Cloisters

Museus em NY – a missão

New York possui mais de 80 museus espalhados pela cidade, incluindo os cinco boroughs. Mas na verdade, a maioria desses museus fica mesmo em Manhattan e, sendo em Mahattan, são de fácil acesso de metrô. Já falamos aqui de 3 dos 4 maiores museus: MET, MoMA, História Natural e Guggenheim. Abaixo, segue a lista de outros museus da cidade.

Madame Tussauds: também conhecido como Museu de Cera, fica em plena Times Square. O museu abre diariamente, a partir das 10h, e a entrada custa $35/pessoa.

The Jewish Museum: funciona das 11h às 5:45, de sábado à quinta-feira. As entradas custam $12/pessoa, mas, nos sábados, a entrada é gratuita. Esse museu fica na 5a avenidade, no Upper East Side, ao norte do Guggenheim.

South Street Seaport Museum: esse museu fica na margem do East River. De janeiro a março, funciona de sexta à segunda, das 10h às 5h, e de abril a dezembro, abre de terça à domingo, de 10 às 6h. A entrada custa $10.

Ellis Island – Museu do Imigrante

Ellis Island Immigration Museum: a mesma balsa que vai para a ilha da estátua da liberdade vai para esse museu, localizado numa ilha ao lado da ilha da estátua. O ticket para a balsa custa $12/pessoa ou $20 com o audio guide.  A primeira balsa sae de Manhattam as 8h30 da manhã e a última, sai da ilha da estátua às 6:15 e da ilha Ellis às 6:30, diariamente (exceto no dia 25 de dezembro). De acordo com o site, o tempo médio de espera na fila para comprar os passes é de 2h – ou seja, chegue cedo ou compre online.

American Museum of the Moving Image: esse museu fica em Astoria/Queens, e funciona de terça à sexta, das 10 às 3h. A entrada custa $7.

Museum of the City of New York: funciona de terça à domindo, de 10 às 5h. A admissão sugerida é de $10

Museum of Arts and Design: esse museu fica no Columbus Circle, com fácil acesso a várias linhas de metrô. Funciona de quarta à domingo, de 11 às 6 (às 8, nas quintas), e a entrada custa $15.

Children’s Museum of Manhattan: localizado no Upper West Side, o museu da criança funciona de terça à domingo, das 10 às 5 da tarde. Diferente dos demais museus, todas as crianças devem pagar para entrar no museu, e a entrada custa o mesmo para adultos e crianças ($10).

Apto dos Gumpertz no Tenement Museum (tour Getting by)

Tenement Museum: para chegar ao Tenement Museum, que fica no Lower East Side, a estação mais próxima é a Essex St-Delancey St (linhas F, M, J e Z). Esse museu é incrível, super diferente, mas só vale a pena pra quem ao menos entende inglês. O museu é basicamente um prédio na rua Orchard que foi preservado. Para começar, você deve ir na loja do museu (108 Orchard Street) e comprar sua entrada ($20) para o tour que você quer (7 tours diferentes, que duram de 1h a 2h – nós vimos o Getting by). Na hora do seu tour, um guia vai falando da vida da família (se eu nao me engano, cada tour é a vida de uma ou duas famílias), o que os levou até aquele apartamento, o que eles faziam, como era a vida naquela época, o que aconteceu com eles, coisas assim. É um museu muito legal pra quem gosta de história das pessoas comuns, o que elas faziam? Como viviam? É meio caro pelo tempo e você ainda não pode tirar fotos ou tocar nas paredes, móveis… mas é interessante. Eu recomendo. Os tours começam às 10:30 da manhã (o último começa às 5:00 da tarde). Vale a pena escolher o tour no site, com antecedência.

Merchant’s House Museum: esse é um museu que eu estou doida para visitar. Como já falei, adoro história das pessoas: gosto de ver os móveis, as roupas, tocar nas paredes, etc. Coisa de gente doida? Pode ser, mas… não incomodo ninguém 🙂 . Esse museu é a casa de uma família tradicional de NY que foi preservada por dentro E por fora. A última descendente da família morreu em 1933 e manteve a casa como seus pais haviam deixado – basicamente do mesmo modo que era quando construíram, em 1832. Em 1936 o museu foi aberto ao público, exatamente como havia sido preservado. Parece ser meio que uma máquina do tempo… o porém desse museu é que ele é tido como.. a-han… bem, é tido como o museu mau-assombrado da cidade. Daí, cabe a você. Pelo sim ou pelo não, ainda não fui porque não quero ir sozinha (sim, a lenda é de que os visitantes têm experiências digamos que, sobrenaturais) e Daniel não quer ir comigo – até agora. A recomendação é de que se vc ouvir, vir, sentir algo, chame os funcionários…. e aí? Vai arriscar? Bom, o museu fica na East 4th Street, entre a Lafayette e Bowery (que se transofrma na 4a avenida), pertinho da NYU e da Washington Square. A entrada custa $10 e o museu é aberto de quinta a segunda, das 12 às 5pm.

Clique aqui para ver o mapa com alguns museus de NY.

Museu de História Natural

O Museu de História Natural fica no Upper West Side, de frente para o Central Park, e tem estação de metrô na porta. É o museu ideal pra um dia de chuva, já que vc não precisa pisar na rua. Esse museu é o do filme “Uma noite no museu”. Está sempre cheio de excursões de escolas, com crianças super admiradas com os dinossauros. Por sinal, essa é a parte mais cheia do museu, mas é fantástica. Além dos dinossauros, sugiro visitar também o planetário. Esse é um dos poucos museus da cidade que abre todos os dias (a maioria é fechada nas segundas), das 10h às 5:45. A entrada “sugerida” é de $15, mas vc pode pagar o quanto quiser. Mas, por favor, não pague $1 por 5 pessoas!!!!

Esse é um museu bem legal pra quem curte animais e/ou quem está com crianças. Visitei o museu 3 vezes e, em todas as visitas, noto que 75% dos adultos estão acompanhando crianças. Isso faz com que o museu seja barulhento. O mapa do museu é terrível (passo horas para me achar), mas você pode selecionar o que você tem interesse.

Em geral, eu só recomendo a visita mesmo para crianças e biólogos/veterinários/zootécnicos. MAS, a entrada é tão barata que voc6e não perde nada visitando.

Clique aqui para ver o mapa com alguns museus de NY.

O MoMA

MoMA (The Museum of Modern Art) fica em Midtown, entre a 5a e 6a avenidas, na rua 53. O museu funciona quarta a segunda (é fechado nas terças) das 10:30 às 5:30 (até as 8 da noite nas sextas e, durante o verão, nas quintas)  e a entrada custa $20 (mesmo). (Update com a dica do Renato Thibes: nas sextas, a partir das 4 da tarde, a entrada ‘e de gra’ca)

(Update Julho de 2012: de 25 de junho a 25 de setembro de 2012, o museu abre nas terças, 10:30-5:30, e a entrada subiu para $25)

Apesar de ser um museu mais caro que os demais, é um lugar que super vale a pena visitar. O museu é bem moderno, super clean, e tem exposições maravilhosas. São 6 andares: no 6o andar ficam as exposições temporárias; no 5o e 4o andares, esculturas e pinturas; no 3o andar ficam arquitetura e fotografias; no 2o andar ficam livros, arte contemporânea e mídia; e no térreo fica um jardim lindo. O museu é grande, então o ideal seria visitá-lo em vários dias… como é caro, eu não recomendo. Mesmo pra quem gosta muito de museu, depois de 2 ou 3h andando e parando, não tem quem aguente. Sugiro que você escolha o tipo de arte que mais gosta e vá para esse andar. Eu diria que 2 andares são suficientes. Não vale a pena cansar e visitar os seis andares, porque, no final, você já vai estar cansado e meio aborrecido e o museu vai perder 50% da graça. Planeje poucas exposições e as veja com calma. Saia do museu inteiro e feliz.

Gold Marilyn Monroe – 3o andar

Já falei que o museu é SUPER cheio? Não? Então deixa eu falar: Atenção! Paciência! O museu é muito muito muito cheio. Tem muita gente mal-educada que fica dando “ei, psiu, sai da frente” pra tirar foto do quadro (juro!!! Daniel viu isso ontem quando estávamos lá. E, pra matar de vergonha, era uma brasileira!!! E não tinha “por favor”, era “sai do meio” meeeeesmo). Eu aconselho que você realmente se prepare para a visita, porque inevitavelmente vai ser cansativa. Mas, repito, vale a pena. Simplesmente ignore pessoas assim (Ei psiu?!) e não seja como elas. Não perca tempo tirando foto de todos os quadro/esculturas: você encontra isso na internet, provavlemente com uma qualidade muito melhor do que a que você vai conseguir tirar). Se você viu aquele quadro que você ama, tudo bem… mas, respeite os outros… você não é o único no museu nem pagou mais caro para estar ali.

Ah, pegue o audio guide. Basta deixa um documento com foto (mas eles não aceitam passaporte… leve sua identidade/cartão de crédito com foto) e pegar (com um documento você pode pegar pelo menos 2 audios, talvez até mais,s e estiver em grupo). Existem audios em várias línguas, então é provável que exista em português. Em geral, eles perguntam se você quer em inglês. Se não perguntarem, pergunte você.

O museu tem vários cafés (3, acho), inclusive um no jardim, que funciona apenas no verão. Se você quer ver o museu todo, vale a penas, entre 2 andares, descansar um pouco no jardim, tomando um café, sorvete ou mesmo vinho ou cerveja. Também vale visitar as duas lojas (uma no próprio museu, outra em frente).

Imagem: MoMA

O Museu Metropolitano de Arte (MET)

Entrada do Metropolitan

MET (Metropolitan Museum of Art) fica do lado leste do Central Park, na 5ª avenida com rua 81, numa região conhecida como Upper East Side. O metrô fica perto (dois ou três blocos nas linhas 4, 5 ou 6), mas não fica quase dentro do museu. Como o Museu de História Natural, está sempre lotado e com crianças em excursões de escolas. Quando eu chamo atenção é porque são desde crianças bem pequenas a adolescentes que andam em grupos grandes. Se você é uma pessoa meio impaciente, melhor tomar uma Maracujina antes porque de repente você está concentrado vendo um quadro de Picasso e 25 crianças param na sua frente, cochichando, apontando, daí vem a professora e começa a falar. Se você estiver com um audio guide, pior, não dá pra ouvir mais nada. Respire, conte até 5 minutos, e recomece quando eles forem pra outra sala. De modo geral, fuja de grupo. Atrapalham muito. E não sei se vale a pena participar de um… acho que o audio guide faz milagres. Pra quem não fala inglês, o museu oferece informações (no balcão), tours e mapas do museu em português. Mas o mapa você tem que downloadar (aqui).

Auto-retrato (Van Gogh)

Auto-retrato (Van Gogh)

Não sei se vale a pena conhecer todo o museu (que é gigante) em um único dia. Se tiver tempo, separe pelo menos 2 dias de visita. Se não tiver, escolha as galerias que mais agradam e fique muito tempo nelas. Nas outras, passe mais rápido, mas visite. Dois lugares que nós visitamos e recomendamos muito são o terraço no topo do museu, onde existe um barzinho e você pode aproveitar a belíssima vista de Manhattan, e a seção egípcia, que contém um grande salão/jardim com um templo egípcio antigo (original, trazido do Egito). O museu é aberto de terça a domingo, das 9:30 às 5:30 (sextas e sábados, até as 9 da noite). O audio guide custa $8 (e vale a pena, se você falar inglês) e a entrada “sugerida” é de $20, ou seja, você pode pagar o quanto quiser, mas eles recomendam $20. Por favor, não paguem menos do que $5 por pessoa. Se puder, pague mais. O museu é excelente e vale cada centavo.

Se ficou curioso pra ver o museu por dentro, em nossa última visita nós tiramos muitas (muitas!) fotos, inclusive de algumas das obras mais famosas.