Andando de táxi em Nova York – Parte 1: o básico

No Brasil, andar de táxi é caro. Em Nova York, andar de táxi relativamente barato. Tanto, que várias vezes é mais vantajoso pegar um táxi do que o metrô. Mas, antes de começarmos a falar sobre o custo, vamos explicar algumas coisas sobre os táxis de NY.

Taxi amarelo – by Alexander Kurz

Como vocês bem sabem, os táxis de NY são aqueles amarelinhos. alguns carros são adaptados para levar passageiros em cadeira de rodas, mas a maioria dos táxis são desse modelo tradicional ou outros carros pequenos. Os modelos tradicionais e os carros pequenos transportam no máximo 4 passageiros (3 atrás e 1 na frente). Alguns modelos de carros pequenos podem transportar 4 atrás e 1 na frente. Pense nisso quando for pegar um táxi e não tente negociar com o motorista. Se o grupo tem 6 pessoas, vocês tem que pegar 2 táxis.

Agora, como fazer? Você está na rua, com outras 2 pessoas, esperando por um táxi. Primeiro, preste atenção na placa na parte de cima do carro. Se apenas a parte do meio está acesa (é a placa com o número – ou medalhão – do táxi), o táxi está livre e pode pegar passageiros. Se está tudo apagado, o táxi está ocupado.

Daí vem a parte mais complicada: quando os táxis estão fora de serviço (off duty). Se as luzes laterais estão acesas e a parte do meio está apagada, o táxi está fora de serviço e não pega mais passageiros. Isso é bem raro. Se as luzes laterais E a placa do meio estão acesas, o táxi está fora de serviço, mas ainda pode pegar alguns passageiros. A maioria dos táxis que estão saindo/fora de serviço deixam as luzes acesas e param para pegar passageiros, mas antes de te deixar entrar, eles perguntam para onde você vai, e só aceitam se for no caminho deles. É muito comum eles negarem te levar. Isso acontece principalmente por volta das 5 da tarde. Agora que você já sabe identificar se o táxi está disponível ou não, é hora de aprender as regras.

  1. Se o táxi está livre (apenas a placa do meio acesa) e parou para você, entre no táxi. Se o táxi está livre, você não tem que dizer para onde você está indo antes de entrar no carro. Uma vez que você está no carro, ele não pode negar te levar para onde você vai. Isso é especialmente importante se você está em Manhattan e quer ir para o Brooklyn ou Queens, ou vice-versa.
  2. Essa mesma regra vale para quando você quer fazer mais de uma parada. Por exemplo, você está numa loja, vai buscar seu amigo/familiar no hotel e vão para um restaurante. Em vez de pegar 2 táxis, você pode entrar no táxi, dizer o cruzamento das ruas do hotel e, quando chegar lá, dizer que está só pegando a pessoa. Importante: a pessoa deve estar já pronta, na rua. Não pode fazer isso se a pessoa ainda está no elevador. Tem que ser parar o táxi, entrar, e seguir para o restaurante.
  3. Dando o endereço: diga o cruzamento das ruas/avenidas. Tipo, 14th and Broadway, ou 53rd between second and third avenues. Não diga “hotel x”, porque ele pode não saber.
  4. Na hora de pagar: todos os táxis são obrigados a aceitar cartão de crédito/débito. Se eles quiserem te obrigar a pagar em cash, pode resistir e usar seu cartão de crédito/débito. É seu direito.
  5. Preste atenção no caminho que o motorista está fazendo. Como a maioria das ruas/avenidas de NY são numeradas, preste atenção no caminho. Se você está na rua 65 e quer ir para a 42, as ruas tem que diminuir! Então, se o motorista passa pela 66, 67… pergunte para onde ele está indo e repita que você quer ir para a 42. Preste atenção, porque eles podem fazer isso por engano (eles podem não ter entendido bem o número que você falou) ou de má-fé mesmo.

Pronto. Agora que você já sabe andar de táxi, outra informação interessante: táxi aqui corre muito e para bruscamente. O tempo todo. Eu, medrosa como sou, fico morrendo de medo o tempo todo. (Às vezes) Os carros têm cinto de segurança, então você pode colocar para se sentir mais seguro.

Curiosidades sobre os táxis de NY: apesar de você ter a impressão de que NY tem um milhão de táxis, na verdade, a cidade tem apenas (?) 13.000 táxis amarelos, e esse número não tem aumentado por muitos anos. O sistema de táxis aqui é baseado em “medalhões” e o número de medalhões foi definido no final dos anos 30. Então, desde lá a cidade só pode ter, no máximo, cerca de 13.000 táxis. Hoje em dia, um medalhão custa cerca de $1.000.000 (sim, um milhão de dólares). Para ouvir a história dos medalhões ser contada de uma maneira interessantíssima, escute esse podcast (em inglês).

Esse post é parte de uma sequência sobre como andar de Táxi em NYC:
Parte 1: o básico (esse post)
Parte 2: o custo
Parte 3: os livery cabs

Como andar de metrô em Nova York (sem entender inglês) – Parte 1: Comprando o Metrocard

Update: esse post foi atualizado em Fevereiro de 2018.

O sistema de metrô de NY é muito bom! Não é limpinho e novo como de outros lugares, mas serve a cidade (quase) toda e tem muitas estações espalhadas pela cidade. No começo pode parecer difícil, mas não é. É só prestar atenção. Esse assunto vai ser dividido em 2 posts, um sobre o Metrocard e outro sobre os mapas.

A primeira coisa que você deve fazer, é passar no guichê e pedir um mapa ao funcionário. Esses são os melhores mapas, porque (em geral) são atuais. Nem se preocupe em pegar o mapinha que vem com o livro que você comprou… Quando você pegar o mapa, marque onde está seu hotel/pousada/casa/apt., assim você vai conseguir se localizar mais rápido. Se você quer um mapa ao menos para chegar na cidade, use o Google Maps ou o mapa do MTA (oficial).

Agora, você vai comprar seu metrocard, que é o cartão que dá acesso ao metrô. Atualmente (em março de 2012 julho de 2013 Fevereiro de 2018), você tem as seguintes opções:

  1. Single ride ticket (apenas 1 passagem): O single-ride ticket custa $3.00 e dá UM acesso ao metrô, ou seja, paga a passagem de UMA pessoa, apenas UMA vez. Quem deve comprar esse cartão? Ninguém.
  2. Pay-per-ride (pague-por-passagem): Com essa opção, você coloca uma quantidade de $$ no cartão (quanto você quiser, mas a máquina dá a opção automática de $10, $20 ou $50) e você paga $2.75 cada vez que usar. Você pode colocar qualquer valor, e ganha 5% a mais se colocar mais que $5.50. Ou seja, se você coloca $10, seu metrocard vai ter na verdade $10.50 de crédito. Se colocar $20, $21. E assim vai. Esse cartão pode ser utilizado várias vezes seguidas (tipo, bastaria um cartão para uma família de 4 pessoas, cada pessoa pagaria $2.75 para passar na roleta), e cada passagem é descontada do valor que o cartão tem. Se a família comprou um cartão com $20, ficou com crédito de $21 e depois que as 4 passassem na roleta, o cartão teria apenas $10. Quem deve comprar esse cartão? Pessoas que vem passar menos de 1 semana.
  3. 7-day unlimited pass (passe ilimitado para 7 dias): Com esse metrocard, você pode usar o metrô/ônibus quantas vezes você quiser, por 7 dias. Se você comprar ao meio dia do dia 1 de viagem, continue usando no dia 7. Ele só vai parar à meia noite do dia 7. O problema com esse cartão é que ele é apenas para uma pessoa. Se você vier acompanhado, cada pessoa precisa ter seu próprio cartão. Se você passar o cartão e, por algum motivo, não passar pela roleta logo, o cartão vai ser dado como usado e você não vai conseguir passar na roleta de novo pelos próximos 15-20min (por isso é um por pessoa). O cartão de 7 dias custa $32 (mais ou menos o custo de 2 passagens por dia). Quem deve comprar esse cartão? O cartão de 7 dias deve ser comprado por qualquer pessoa que venha passar mais do que 5 dias na cidade. Se você passear normal, você vai usar, no mínimo, 2 passagens por dia ($2.75x2x5=$27.50). Porém, a chance de que você use mais do que 2 por dia é muito grande. Então, vale a pena investir no passe semanal.
  4. 30-day unlimited pass (passe ilimitado para 30 dias): Mesma coisa do ilimitado de 7 dias, só que para 30 dias. Custa $121. Quem deve comprar esse cartão? Pessoas que venham passar pelo menos 3.5 semanas.

Comprar o Metrocard pode parecer difícil, mas não é. Você pode usar cartão de crédito/débito ou dinheiro. Eu raramente uso dinheiro, mas sei que algumas máquinas só aceitam notas menores que $50, às vezes elas só dão troco de até $10, às vezes dão troco em moeda… para evitar, use o cartão de crédito/débito, ou tenha paciência para ler o que a máquina diz.

Outra coisa importante é que você paga $1 pelo cartão. Então, se você compra um cartão com $10, a máquina vai te cobrar $11 e seu cartão vai ter $10+5% = $10.50. Se você precisar de mais dinheiro no cartão, faça um refil no seu cartão. Ou seja, reutilize o seu cartão. Se você não fizer isso, vai pagar $1 por cada cartão que comprar. Isso vale também para os ilimitados. Mas veja bem: um cartão pode ser apenas uma coisa: OU ele é ilimitado (e o refil é de tempo) OU ele é de dinheiro. Ok?

P.S.: NUNCA compre o Metrocard de alguma pessoa tentando te vender na estação ou na rua. Mesmo que a pessoa diga que a máquina está quebrada, vá lá e tente comprar mesmo assim. Se realmente estiver quebrada, (1) caminhe para a próxima estação ou (2) pegue um táxi (táxi aqui é barato e, às vezes, vale a pena).

Esse post faz parte de uma série de 5 posts sobre como andar de metrô em Nova York:

Parte 1: comprando o Metrocard (esse post)

Parte 2: entendendo o mapa

Parte 3: decidindo que trem pegar

Parte 4: aprendendo a ler as placas de metrô

Parte 5: identificando trens expressos e locais